Menu

terça-feira, 21 de junho de 2016

Quando Eu Era Joe - Keren David - (Resenha #174)

Páginas: 318
Editora: Novo Conceito
Capa: 


SINOPSE: Imagine o que é perder, em uma única noite, sua casa, seus amigos, sua escola e até mesmo o seu nome. Aos 14 anos, Ty presencia um crime bárbaro num parque de Londres. A partir desse momento, tudo muda para ele: a polícia o inclui no programa de proteção à testemunha, e Ty é obrigado a assumir uma vida diferente, em outra cidade. O menino ingênuo, tímido, que costumava ser a sombra do amigo Arron, matricula-se na nova escola como Joe... E Joe não poderia ser mais diferente de Ty: faz sucesso com as meninas, torna-se um corredor famoso... Joe é tão popular que acaba incomodando os encrenqueiros da escola. Ser Joe é bem melhor do que ser Ty. Mas, logo agora, quando ele finalmente parece ter se encaixado no mundo, os atentados e ameaças de morte contra sua família o obrigam a viver no anonimato, em fuga constante e sob a pressão de prestar depoimentos sobre uma noite que ele gostaria de esquecer. Um livro sobre coragem e o peso das consequências do que fazemos.


Tyler foi testemunha de um assassinato, suas escolhas não foram as melhores possíveis e depois disso sua vida mudou drasticamente, pois ele passou a fazer parte de um programa de proteção a testemunhas, com isso, assumiu outra identidade, agora ele seria Joe. Depois de tantas confusões Joe encontra refúgio no esporte, no atletismo, e ele era bom. O incentivo de sua treinadora Ellie foi fundamental. Joe estabelece amizade com Claire, Irmã de Ellie, a confiança que surge entre eles faz com que sejam revelados segredos de ambas as partes. Segredos estes que também farão Claire e Joe se separarem, pois os pais da Claire não aceitam o ocorrido e como uma coisa leva a outra, Joe terá que se readaptar novamente.
A narrativa é bem dinâmica, ficamos envolvidos com o desenrolar da trama, de como Tyler/Joe vai conduzir a nova vida. O enredo foca nisto, um garoto fugindo e tendo que se readaptar. Os personagens são bons, as vezes Joe é um pouco imaturo, mas compreensível pela idade dele. O final deixou uma ponta para a sequência Quase Verdade.



A novo Conceito lançou uma continuação(demorou bastante até), Quase Verdade em PDF. Eu li e escrevi a resenha a muito tempo, mas acabei salvando aqui e não postei.

Alguém aqui leu? Gostou? Quer ler?
Beijo até a próxima :* tuk tuk tuk

Um comentário:

  1. Olá Effy, menina eu pedi esse livro crente que era volume único... depois que devorei que descobri a verdade. kkkk
    No geral eu gostei muito do livro, algumas vezes fiquei brava com ele, mas foi relevante. Afinal essa de ter nova identidade foi ótimo e no estilo que imagino... mudar não só o nome....
    Estou abismada com essa de que o segundo só em pdf. E como eu fico?! Humpf.
    Abraço!

    Minha Velha estante

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar no Ensaios de uma Leitura!
Volte Sempre!

Bjkas ^_^